You are currently viewing Incêndios Veiculares : Entenda as principais causas

Incêndios Veiculares : Entenda as principais causas

  • Post category:Sem categoria

Se engana quem pensa que apenas os modelos mais antigos são os protagonistas dos casos de incêndios em veículos. Mesmo que aqueles com mais de 15 anos sejam mais vulneráveis, há casos de automóveis novos que também estavam propensos a pegar fogo.
Desde as altas temperaturas internas à falta de manutenção, uma série de fatores pode contribuir para os incêndios em veículos. E os estragos costumam ser bem grandes! A média de gastos nos reparos após o incêndio costuma ser de R$2.000,00. Um belo prejuízo, não acha?

No artigo de hoje, trouxemos as causas mais frequentes quando o assunto é incêndio em veículos. A boa notícia é que todas elas são evitáveis! Continue a leitura e descubra quais são.

As principais causas de incêndios em veículos
É difícil sabermos, exatamente, quantos veículos pegam fogo por ano no Brasil. Muitas ocorrências não chegam ao conhecimento do Corpo de Bombeiros, portanto, não são registradas e isso dificulta a mensuração dos números.

Entretanto, qualquer pesquisa na internet sobre o assunto mostra que os casos não são assim tão raros. Conheça agora as principais causas e saiba como evitar que o seu carro pegue fogo.

  • Idade do veículo;
    Como comentado acima, veículos com idade superior há 15 anos correm um risco maior de incêndio. Três fatores contribuem para a diminuição na segurança:
  1. em caso de utilização de combustível adulterado, as peças de carros antigos são mais suscetíveis a rompimentos;
  2. a trepidação natural das peças do motor pode fazer com que ocorram desencaixes e vazamentos;
    com o tempo, acontece o ressecamento das peças condutoras do combustível.
  3. A manutenção preventiva é imprescindível para o bom funcionamento de qualquer veículo, mas, como você pôde perceber, é ainda mais importante quando falamos em veículos com mais tempo de uso.
  • Colocação incorreta das peças;
    Nem todo mundo tem um mecânico de confiança com quem contar. E isso pode colocar o seu carro e a sua segurança em risco. A revisão incorreta ou a colocação de peças inadequadas, mal encaixadas, no motor, pode fazer com que aconteçam vazamentos e o carro pegue fogo. Neste caso, poder contar com uma associação de proteção veicular pode fazer toda a diferença. Os motoristas associados, quando em uma associação séria e legalizada, têm acesso a uma lista de fornecedores e mecânicos credenciados. Para fazer parte da lista, eles precisam preencher uma série de requisitos, que garantem uma manutenção preventiva de qualidade.
  • Explosão de equipamentos no interior do veículo
    Com a chegada do verão, esta passa a ser uma das principais causas de incêndios em veículos. No interior do carro, a temperatura pode ultrapassar os 80℃ e isso pode levar à explosão de objetos armazenados nele. O risco aumenta exponencialmente se estiverem sobre os bancos. Celulares e isqueiros são os objetos com maior risco de explosão, mas até mesmo garrafas d’água podem iniciar um incêndio sob altas temperaturas.
  • Falta de manutenção preventiva;
    Mesmo que os incêndios em veículos possam ocorrer em qualquer modelo, de qualquer idade, uma coisa é fato: a correta manutenção preventiva pode minimizar os riscos em qualquer carro. Até mesmo os mais antigos, citados há pouco como os mais propensos a incêndios. A manutenção é essencial para garantir que todos os componentes elétricos do carro estejam funcionando perfeitamente. É nela que o mecânico irá conferir a fiação, que não pode ter contato com componentes metálicos, cabos de bateria e a integridade das mangueiras de alimentação, que assegura não haver vazamento de combustível para as partes quentes do motor.
  • Saiba o que fazer em caso de incêndios em veículos
    Quando em movimento, o motorista pode identificar a fumaça saindo por baixo do capô. Por conta do vento, muitas vezes, o diagnóstico de que um incêndio está acontecendo pode vir tarde demais. Portanto, ao suspeitar de fumaça ou sentir cheiro de queimado, pare o veículo e retire todos os ocupantes.

Mesmo que o extintor de incêndio não seja obrigatório, embora a volta da obrigatoriedade esteja sendo estudada, é fundamental ter um, carregado e no prazo de validade, disponível no veículo. Com o equipamento em mãos, a principal dica é não abrir todo o capô do carro, apenas uma pequena parte por onde o extintor será colocado. Em contato com o ar, o fogo sob o capô pode aumentar e causar graves queimaduras em quem estiver por perto.

Essa, claro, é apenas a primeira atitude a ser tomada, sendo que é imprescindível contactar os bombeiros para analisar os riscos.

Agora que você já sabe que os incêndios em veículos são perfeitamente evitáveis, que tal marcar a sua revisão preventiva?